jeudi 11 décembre 2008

Seminário Crise Rumos e Verdades.



video

Com esse texto o G 23 que esteve presente ao evento começa a contar como vê e percebe o alcance do Seminário Crise Rumos & Verdades. O sentido original da palavra Seminário é semelhante à sementeira, onde se planta e se cuida das sementes. Assim o evento promovido pelo Governo do Estado do Paraná e apoiado por diversas empresas públicas das mais expressivas, no nosso entender, teve aspectos positivos e negativos, fatos elogiáveis e criticáveis. Porém não seremos minimalistas em nossa analise. O ponto de maior destaque é que o evento permitiu uma reciclagem a todos os participantes (incluindo estrangeiros, que sempre vêm dar o tom, mas que perceberam a resistência) enriquecendo a todos com visões diferenciadas, ampliando as realidades numéricas em que se suporta a crise financeira que nos pareceu, em síntese, que é mais uma ação menos acidental e mais programada e artificial para forçar nações a tomarem algum tipo de partido que seja ou venha a ser favorável ao macro capitalismo. No caso essa crise pretende ser uma alavanca para acelerar e mover o mundo em direção às reformas estruturais que permitam o tal "Governo Mundial" que tanto falamos em nosso Blog, que não será governado pelos EUA, mas por Israel, (respondendo a pergunta de César Benjamin: "A quem interessa a crise?") cujos membros dominam as movimentações e jogos financeiros no mundo todo com ficou bem claro nesse encontro (são eles os autores e beneficiados dessa guerra financeira mundial). O governador Requião, que assistiu em tempo integral a todos os debates, pode reciclar e formatar um discurso como síntese de teor e alcance internacional, tornando-se, a nosso ver, o único governador brasileiro a adquirir essa “competência" e esse nível de informação. O que o destaca entre os nomes presidenciáveis. Torna-se, portanto, aos nossos olhos, o mais bem informado "possível candidato" à presidência da Republica diante do tema Crise Mundial.
Como o evento não termina nesse dia 11, mas continua, Requião pôde, através de embaixadas, convidar e receber economistas e políticos estrangeiros, criando um clima internacional e ao mesmo tempo ordenando um grande número de documentos especializados, sobre o tema em questão. Mais que isso, com cobertura televisiva, o Seminário espalhou sementes pelo país e outros países interessados, gerando imagens para a Rússia, Alemanha, Inglaterra, Itália, Equador, Venezuela, México, EUA (cujos tapes estão disponíveis) e via radio, com tradução direta e simultânea. Se no quesito técnico, do ponto de vista do telespectador nós possamos fazer criticas, sob o ponto de vista documental, a fala integral dos debatedores, produziu uma insofismável comprovação de suas posições ideológicas, o que os comprometerá a todos, seja tecnicamente, seja em previsão de suas teses e hipóteses. O tempo confirmará. Finalmente, o encontro esvaziou boa parte das críticas feitas ao governo Lula.
Em nossa opinião, o evento foi um Sucesso Total, preparando o Governador, seja quanto ao discurso, e também o municiando documentalmente, (incluindo posições que reforçam estratégias de seu governo) e criando um clima cada vez mais favorável aos desígnios da vocação de que tanto temos falado aqui. Aos resultados desse encontro, soma-se o evento da ABI no Rio de Janeiro.
Significativa também foi a ausência de Ciro Gomes, que não comparecendo mostrou que teme ser um vice (numa possível e futura composição), ou mais, temeu ser ofuscado nas suas pretensões diante de tão preparada "trupe" de palestristas. É claro que sua ausência pode ter sido causada por compromissos inadiáveis, nesse caso nos desculpamos.

Wallace Req para o G 23